CONTEÚDOS EXTREMOS
somente a equipe entra nessa page.

planeta urano

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

planeta urano

Mensagem por Admin em Sex Ago 29, 2014 3:37 pm

[Urano
Aspecto de Urano
Com diâmetro de 51.118 quilômetros, Urano é o terceiro maior planeta do sistema solar (menor apenas que Júpiter e Saturno) e o sétimo a partir do Sol. A distância média desse corpo celeste para a estrela principal do sistema solar (Sol) é de 2,873 bilhões de quilômetros, interferindo diretamente nas temperaturas registradas no planeta: a temperatura média em Urano é de -195 °C.
A atmosfera desse planeta é composta por hidrogênio, hélio e metano; o núcleo é formado por rochas de gelo; também possui uma camada pastosa de metano solidificado. Urano, assim como Saturno, possui anéis em sua estrutura, mas eles não são luminosos. Pesquisas apontam que esses anéis são formados por partículas de poeira e blocos de gelo.
A absorção da luz vermelha pelo metano faz com que Urano tenha uma coloração azul-esverdeada, característica única entre os planetas do sistema solar. Outra peculiaridade é a forma como ocorre o movimento de rotação – gira deitado, apresentando sempre um dos polos voltados para o Sol.
O deslocamento em torno de seu próprio eixo, ou seja, movimento de rotação, é realizado em 17 horas terrestres, portanto, um dia em Urano tem duração de 17 horas. O movimento de translação (em torno do Sol) é finalizado em um tempo equivalente a 165 anos terrestres, pois a órbita de Urano é muito extensa.
As principais informações a respeito desse corpo celeste foram proporcionadas com a passagem da sonda Voyager 2. Através das informações obtidas por essa sonda, os astrônomos aperfeiçoaram a caracterização de Urano, sendo possível identificar 27 satélites naturais (Luas) e 10 anéis nesse planeta.

Planeta Urano
Características, informações, localização, foto, satélites, luas,  formato, anéis de Urano, composição

Urano: um dos mais distantes planetas do Sistema Solar
Introdução
Urano é um planeta que faz parte do Sistema Solar. É o sétimo planeta do sistema solar em relação ao Sol e está localizado entre os planetas Saturno e Netuno. Tem esse nome em homenagem ao deus da mitologia grega Urano que personificava o Céu. Foi descoberto em 13 de março de 1781 pelo astrônomo inglês de origem alemã William Herschel.
Características de Urano

- Urano é possui uma cor azulada em função da presença do gás metano em sua superfície.
- A atmosfera do planeta Urano é formada por Hidrogênio (83%), Hélio (15%), Metano (1,99%) e, em menor pouca quantidade, Amônia, Etano e Acetileno.
- Urano possui 27 satélites (luas) naturais, sendo os maiores Titânia, Oberon, Umbriel, Ariel e Miranda. Possui também um sistema de anéis.
- O diâmetro equatorial deste planeta é de 51.724 km.
- A massa de Urano é de 8.686×1025 kg.
- A distância de Urano do Sol é de 2.870.000.000 de km.
- Possui uma inclinação axial de aproximadamente 90°.
- O núcleo deste planeta é constituído de gelo e rochas.
- O período orbital deste planeta dura 84 anos.
- A superfície de Urano é extremamente fria, sendo que a temperatura média é de -200°C.
- A campo magnético de Urano é inclinado em 60° (em relação com o eixo rotacional).


Urano é um planeta do sistema solar, é o sétimo a partir do sol, esse se encontra entre Saturno e Netuno. Urano possui a inclinação de seu eixo de rotação no qual se estabelece praticamente em noventa graus, tomando como referência a sua órbita.

Urano possui aspecto com tonalidade azul-esverdeada, característica proveniente da fusão de diversos gases contidos na sua atmosfera. O planeta possui anéis que não podem ser visualizados a olho nu que, assim como o planeta, possui tonalidade azul, compondo uma marca que caracteriza Urano.

Urano realiza o movimento de rotação contrário ao dos outros planetas, ou seja, sentido anti-horário. O planeta em questão configura como o primeiro planeta que não foi descoberto na Antigüidade.

O primeiro registro realizado acerca de Urano aconteceu no ano de 1690, ganhando o nome de estrela 34 tauri, o trabalho de coleta de dados se deve aos esforços de John Flamsteed.

Urano é composto internamente por gelo e rochas, sendo o primeiro com maior intensidade, sua atmosfera é constituída da junção de hidrogênio e hélio.

Informações gerais sobre Urano

Principal descobridor: William Hershel.

Data do descobrimento: 13 de março de 1781.

Raio: 2, 870, 972, 200 km.

Velocidade orbital: 6. 8352 km/s.

Número de satélites: 27.

Diâmetro equatorial: 51.724 km.

Período de rotação: - 17 horas 14 segundos.

Urano é superior 67 vezes à Terra quanto ao tamanho, apresenta uma modesta luminosidade, pelo menos 350 vezes menor. Para a consolidação total do movimento de translação, ou seja, girar completamente em torno do sol é preciso 84 anos terrestres para concluir.

Devido o eixo de rotação ser próximo da órbita, as noites têm duração de quarenta anos, nesses períodos as temperaturas atingem – 210ºC.





________________________________________
•  Histórico
•  Os Campos Magnéticos
•  Provável Interior
•  Atmosfera Superior
•  Órbita
•  Anéis
•  Satélites de Urano
•  Imagens
________________________________________
Ao contrário dos planetas vistos até agora, Urano e Netuno  e o planeta anão, Plutão não possuem um passado místico, onde eram considerados deuses, pois estes não podiam ser vistos a olho nu. Porém, seus nomes seguiram a mesma tradição.
________________________________________
HISTÓRICO
Este planeta tem participação recente na história da astronomia. Urano só entrou para a astronomia como planeta em 13 de março de 1781, quando Willian Herschel (1738-1822), o avistou pela primeira vez sem confundí-lo com uma estrela, pois mesmo Galileu já o havia avistado antes, mas registrou-o como um estrela de sexta magnitude. Mesmo Herschel achava que este corpo era um cometa, porém cinco meses depois, Pierre Simon Laplace (1749-1827), calculando sua órbita provou assim tratar-se de um novo planeta e que sua órbita estava além da de Saturno.
________________________________________
OS CAMPOS MAGNÉTICOS
Quando a Voyager II passou por Urano, detectou um campo magnético inclinado 58o com o eixo de rotação do planeta e que não passa pelo centro do mesmo. Os astronômos pensaram que se tratava de um caso único no Sistema Solar e que por coincidência a sonda passou pelo planeta num exato momento de inversão desse campo (a exemplo do que acontece com a Terra). Porém a chance de acontecer esse encontro no período da inversão do campo magnético é muito pequena. Quando a sonda Voyager II passou por Netuno, essa situação deixou de ser um mero acaso, como nós veremos mais adiante.
________________________________________
PROVÁVEL INTERIOR
Apesar de se enquadrar nas características de planetas jovianos, sua massa é pequena se comparada com a de Júpiter. No entanto, a análise das informações mostrou que seu núcleo é mais denso (relativos à pressão) e de composição bem diferente quando comparados a Júpiter e Saturno. Apresenta maiores quantidades relativas de gelo, carbono, oxigênio, silício, nitrogênio e ferro, no lugar da predominância do hidrogênio e hélio nos dois planetas anteriores.
________________________________________
ATMOSFERA SUPERIOR
A astmosfera superior de Urano é muito calma, quando comparada com os demais planetas jovianos. A análise das imagens mostrou que as variações de tonalidade não excedem a 5% e ainda por cima na faixa verde do espectro da luz visível. A cor verde deve-se à absorção seletiva da luz solar por parte do metano atmosférico.
________________________________________
ÓRBITA
No caso de Urano a inclinação do eixo de rotação chega a 82,5° . Por causa disso apenas uma parte do planeta é iluminada e a outra passa por períodos de até 42 anos na escuridão. Esse efeito é único no sistema solar e provoca no planeta profundas mudanças de circulação atmosférica alterando os fenômenos meteorológicos. Essa rotação tão inclinada com o plano de órbita pode ter sido provocada pelo choque com um corpo de massa próxima a da Terra, que se formou na mesma região de Urano. Esses choques também podem ter ocorridos com Júpiter e Saturno, mas como suas massas são bem maiores as consequências não foram tão extremas.
________________________________________
ANÉIS
Os anéis de Urano foram descobertos em 1977, por ocultação de uma estrela, numa série de fotos para análise sobre a atmosfera do planeta. Esses anéis estão no interior das órbitas dos satélites conhecidos, são opacos à luz, muito estreitos no sentido radial, com menos de cem quilômetros e com muitas divisões. Pelo que se sabe são constituidos de gelo e partículas escuras que não chegam a refletir 5% da luz incidente. A origem pode ser devido a choques de pequenos satélites, mas nada se pode afirmar. Nem mesmo uma hipótese é formulada por falta de dados conclusivos.
________________________________________
SATÉLITES
Além dos onze existentes foram registrados muitos outros corpos nas proximidades de Urano, o que elevou o número de satélites naturais a 27. Sabe-se que compõem um sistema regular como o de Júpiter e Saturno. Com órbitas que se aproximam da circular e pouco inclinadas em relação ao plano equatorial.
Os quatro maiores tem diâmetros entre 1.100 e 1.600 km, que são Ariel, Umbriel, Titânia e Oberon. Sabe-se que não são constituídos de gelo sobre a superfície, por causa do baixo índice de reflexão. Alguns acreditam que o gelo esteja contaminado com uma substância escura, não indentificada.
O quinto satélite conhecido (Miranda), tem 400 km de diâmetro, e foi o satélite observado mais de perto pela Voyager II. O satélite apresenta uma superfície coberta de vales, crateras e montanhas, que mostram as atividades geológicas que lá existiram.
________________________________________
IMAGENS

Slide45-urano.jpg
48.00 KB

Slide46-urano.jpg
33.81 KB

sn14-urano-satelites.jpg
24.31 KB

sn15-urano-satelites-menores.jpg
21.60 KB


sn16-urano-satelites-maiores.jpg
23.40 KB

sn17-urano-miranda.jpg
30.62 KB

sn18-urano-arumtiob.jpg
39.55 KB

sn19-urano-novas-descobertas.jpg
39.37 KB


urano-1985u1.jpg
4.40 KB

urano-aneis-1104mil-km.jpg
84.61 KB

urano-anel-particulas-distribuicao.jpg
36.58 KB

urano-ariel.jpg
21.21 KB


urano-miranda.jpg
43.11 KB

urano-miranda-01.jpg
37.69 KB

urano-miranda-02.jpg
38.50 KB

urano-miranda-03.jpg
25.86 KB


urano-miranda-detalhe.jpg
56.64 KB

urano-oberon.jpg
15.43 KB

urano-satelite-pastores-cordelia-ofelia.jpg
49.94 KB

urano-satelites-albedo.jpg
19.65 KB


urano-titania.jpg
23.12 KB

urano-tres-satelites-novos-voyager2.jpg
29.98 KB

urano-umbriel.jpg
17.83 KB

uranus.gif
1.52 KB


PLANETA URANO
•  Rotação: 17 horas 52 minutos
•  Translação: 84 anos
•  Diâmetro: 51118 km
•  Temperatura: -193 C
•  Gravidade: 7.77 m/s^2
•  Luas: 27 confirmadas
•  Composição da atmosfera: Helio, metano e Hidrogênio

Urano foi descoberto em 1781 por Willian Herschel (1738-1822), quando recebeu o nome de Georgium Sidus, em homenagem ao rei Jorge III do Reino Unido. Somente em 1850 foi rebatizado de Urano, de acordo com a tradição de dar aos planetas, nome de deuses.
Urano é o sétimo planeta mais distante do Sol e situa-se entre as órbitas de Saturno e Netuno e tem pelo menos 27 satélites conhecidos.
Seu seu diâmetro é de cerca de 51 mil km, isto é, 4 vezes maior que a Terra.
Umas das mais interessantes características de Urano é sua inclinação axial, próxima a 90º, ou seja, Urano praticamente rotaciona "deitado".
Suas regiões equatoriais são tenuamente expostas à luz e energia solar e o que permanece incógnito é o fato da temperatura destas regiões não serem menores do que as temperaturas registradas nos pólos, já que estes estariam mais sujeitos à radiação solar. Acredita-se que haja algum tipo de geração de calor e que a dinâmica da atmosfera promova de alguma forma o aquecimento das regiões equatoriais, mas até o momento não há consenso entre os cientistas.

Atmosfera
Se comparada aos outros planetas gasosos (ou jovianos), a astmosfera superior de Urano é muito calma. A análise de imagens mostrou que as variações de cor não ultrapassam 5%, e especificamente a região verde do espectro visível é provavelmente causada pela absorção seletiva da luz solar por parte do metano presente em sua atmosfera.
Como a inclinação do eixo de rotação chega a 82.5 graus, apenas uma parte do planeta é iluminada enquanto a outra passa por períodos de até 42 anos na escuridão. Esse fenômeno é único no sistema solar, provocando no planeta profundas mudanças de circulação atmosférica.

Superfície
Mesmo sendo um planeta gasoso, sua massa é pequena quando comparada ao gigante Júpiter. No entanto, o estudo dos dados enviados pela sonda Voyager II mostraram que o núcleo de Urano é mais denso e de composição muito diferente quando comparado a Júpiter e Saturno.
Urano apresenta ainda quantidades relativas de gelo, carbono, oxigênio, silício, nitrogênio e ferro, no lugar da predominância do hidrogênio e hélio encontrada em Saturno e Júpiter.
Os modelos sobre a estrutura interna são bem confiáveis e mostram que tanto Urano como Netuno possuem núcleos constituidos de silício, ferro e outros elementos pesados em menor quantidade.

Campo Magnético
Durante a passagem por Urano, a Voyager II detectou um campo magnético inclinado 58 graus com o eixo de rotação, mas que não passava pelo centro do mesmo.
Os astronômos pensaram que se tratava do único caso no Sistema Solar e que talvez por coincidência a sonda tivesse passado pelo planeta no exato momento de inversão desse campo, a exemplo do que já ocorreu na Terra.
Porém quando a sonda Voyager II passou por Netuno em 1989, essa situação deixou de ser um mero acaso, já que Netuno também tinha o campo magnético muito parecido, inclusive inclinado próximo de 50 graus e também deslocado do centro da metade do raio.

Explicando
Uma das teorias usadas para explicar a formação desse campo é a das correntes elétricas no interior do planeta.
Na Terra, os movimentos do fluido de níquel e ferro derretidos no núcleo geram as correntes elétricas, que por sua vêz geram o campo magnético. Já em Júpiter e Saturno, o hidrogênio em sua forma metálica é quem conduz a corrente elétrica, gerando o campo magnético.
Quando se trata de Urano e Netuno, há uma quantidade maior de gelo e também menos hidrogênio do que em Júpiter, por isso é possível que os núcleos desses dois planetas sejam relativamente isolantes.
No entanto, um dínamo elétrico parece operar no interior desses planetas, só que ao redor do núcleo e não no interior. Isso explica o fato de o campo não passar pelo centro do planeta.
Porém a explicação de como isso ocorre é provavelmente a complexa interação entre os fluidos do interior dos dois planetas aliado às suas rotações.
O modelos de estrutura interna indicam a presença, embora pequena, de ferro, silício e outros elementos que formam uma substância rochosa com propriedades físicas diferentes das conhecidas em rochas comuns.


Satélites Naturais
As cinco maiores luas de Urano foram descobertas entre 1787 e 1848 e são conhecidas como as grandes luas de Urano. A missão Voyager detectou mais dez satélites entre 1985 e 1986 e outras foram descobertas recentemente, elevando o número de satélites naturais para 27.
Conheça as luas de Urano

Anéis de Urano
Os anéis de Urano foram descobertos somente em 1977, por ocultação de uma estrela, usando-se numa série de fotos para análise da atmosfera uraniana.
Os anéis localizam-se na parte interna das órbitas dos satélites. Possuem muitas divisões, são opacos e bastante estreitos, com menos de cem quilômetros quilômetros no sentido radial.
Até onde se sabe, são formado de gêlo e partículas escuras que não refletem mais que que 5% da luz incidente.
Sua origem também é incerta, mas acredita-se que sua formação se deu devido a choques de pequenos satélites, mas a escassez de dados ainda não permite formular hipóteses mais concretas.
Fotos: No topo, planeta Urano registrado pela sonda americana Voyager 2 no dia 10 de janeiro de 1986, a uma distância de 18 milhões de quiômetros. Acima, Urano e seus anéis, visto pelo telescópio espacial Hubble em 24 de julho de 2005. Crédito: Nasa/Hubble Space Telescope.

Admin
Admin

Mensagens : 29
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário http://conteudos.foruns.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum