CONTEÚDOS EXTREMOS
somente a equipe entra nessa page.

Ciência em guerra (1ª guerra mundial)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ciência em guerra (1ª guerra mundial)

Mensagem por Admin em Sex Maio 24, 2013 4:21 pm

Shocked Shocked What a Face Like a Star @ heaven Suspect cyclops clown pirat Laughing sunny king study elephant

Descobertas foram usadas nas Guerras Mundiais

O século XX traz consigo o fardo das guerras. Mas, de 1914 a 1945, em exatamente trinta e um anos, a humanidade presenciou também a maior revolução científica jamais vista. O homem fez, nesse período, o que não havia feito em dezenove séculos. Ao mesmo tempo em que causaram uma enorme destruição no mundo, as duas grandes guerras trouxeram consigo o avanço científico e tecnológico.

A destruição causada pela guerra acompanha a trajetória da humanidade, como explica o físico Rogério C. T. da Costa, do Instituto de Física da USP/São Carlos: "a ligação entre as atividades bélicas e a ciência, ou mais exatamente com a tecnologia dela derivada, é muito antiga. Já na mais remota antigüidade as propriedades elásticas dos materiais e a estabilização de projéteis foram largamente empregadas na construção de arcos e flechas e posteriormente na fabricação de máquinas de guerra, capazes de arremessar pedras a distâncias consideráveis". "A história é pródiga em exemplos de utilização perversa de resultados científicos obtidos com a mais cândida das intenções", completa o físico Carlos Alberto dos Santos, do Instituto de Física da UFRGS/RS.

Rogério Costa ressalta que dentre os cientistas, há indivíduos muito diferentes no que diz respeito às lealdades, patriotismo, ideologias e convicções a respeito da natureza humana e o seu futuro. Para ele esse tema poderia se explicar da seguinte forma: As armas usadas nas guerras estão baseadas nas leis naturais que regem o comportamento de todas as outras coisas. A necessidade de desenvolvê-las torna necessária a participação de especialistas no funcionamento dessas leis (os cientistas). Esses desenvolvimentos geralmente ultrapassam as aplicações imediatas para as quais foram destinados, contribuindo para o progresso da própria ciência, mas também de outras aplicações colaterais.

Fazendo uma recapitulação dos eventos científicos mais importantes no período da Primeira Guerra Mundial, Carlos Alberto Santos salienta que nem tudo esteve associado a ações bélicas. Ele destaca a participação de Marie Curie, que trabalhou no serviço médico francês, montando e administrando serviços de radiologia. E também a função do sonar, que era a de detectar icebergs e não localizar submarinos inimigos (o sonar é um equipamento que foi construído pelo físico francês Paul Langevin, em 1917, para localizar submarinos alemães. Apesar de já estar pronto, não foi usado antes do final da guerra).

Mas é preciso reconhecer que muitos desenvolvimentos tecnológicos desse período, como o da aviação, serviram para aprimorar a atividade militar. Como diz Costa, "é claro que nem Santos Dumont ou os irmãos Wrigt eram cientistas propriamente ditos, mas sim pessoas com o talento de aplicar princípios científicos a situações particulares de interesse prático. A necessidade de melhores máquinas fez com que cientistas fossem recrutados para desenvolver projetos de aeronaves, o que resultou em progresso da aerodinâmica, metalurgia e meteorologia".



Admin
Admin

Mensagens : 29
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário http://conteudos.foruns.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum